MENU

LOGIN

Notícias

30 April 2024

Prémios Líderes do Turismo | Estes são os nomeados na categoria de Sustainable Project

Os “Prémios Líderes do Turismo” vão eleger as empresas que se destacam nas categorias Luxury Hotel, Leisure Hotel, Resort Hotel, Hotel Brand, Travel Brand, Sustainable Project, Technology Company, Creative Brand e Tourism Event. A eleição decorre da votação dos subscritores da newsletter do TNews e de um júri constituído por profissionais das áreas de Comunicação, Marketing e Eventos; Inovação e Investimento; Formação e Recursos Humanos. Eis os candidatos à categoria de Sustainable Project. Pode votar no seu favorito aqui até 10 de maio. Corinthia Lisbon “A agenda 20-20-20 da UE trouxe desafios reais para a indústria hoteleira, e nós aceitamos esses desafios com a implementação de projetos inovadores no hotel. Em 2007, começamos a desenvolver o nosso Projeto de Eficiência Energética e, posteriormente, convidamos um grande player da indústria de energia em Portugal – Galp Soluções de Energia e o Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ) – e juntos desenvolvemos soluções de engenharia sob medida com equipamentos de última geração oferecendo altos níveis de desempenho em eficiência energética e ao mesmo tempo sendo capazes de produzir energia autonomamente. Este projeto resultou em melhorias dramáticas em várias áreas do hotel, incluindo iluminação com uma grande reconversão de luminárias em Portugal utilizando a nova tecnologia LED, reconversão de áreas técnicas como reservatórios de água, caldeiras e equipamentos de lavanderia, não apenas em desempenho de eficiência, mas também em qualidade. Este projeto combina o nosso compromisso de reduzir a nossa pegada de CO2 com o nosso objetivo de alcançar eficiência energética. Durante o primeiro semestre de 2013, o Corinthia Lisbon reduziu 25% do seu consumo de energia, o que corresponde a 600.000 kWh e 290 toneladas de CO2. Key message do projeto: Redução de 32% do nosso consumo de energia. Média de redução de 956.286 kg de CO2 na nossa Pegada de Carbono por ano desde 2013. Primeiro hotel em Portugal a ter estações de carregamento para veículos elétricos”.   Highgate Portugal “Desde a sua entrada em Portugal, e com base na sua ação de 30 anos no mercado americano, a Highgate Portugal assume-se como um grupo hoteleiro em que a sustentabilidade aparece em primeiro plano. Já distinguida com certificação Biosphere em todas as suas unidades, parceira do projeto Aqua+ da ADENE é hoje em dia membro da BCSD Portugal – Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável, o único operador hoteleiro neste exclusivo grupo composto pelas maiores empresas nacionais. Com vários exemplos de vanguarda na sustentabilidade destaca-se o Campo de Golfe dos Salgados que há 20 anos que é um dos dois campos de golfe nacionais 100% auto sustentáveis em termos de rega já que são regados com águas das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR).”   Museu do Pão “Cada vez mais o conceito de sustentabilidade extravasa as fronteiras da ecologia e abraça conceitos como a sustentabilidade social e económica (que, de resto, fomentam também uma menor pegada ecológica). No fundo, o regresso à economia de proximidade, das pessoas, do feito à mão. O pagamento de um valor justo pelos trabalhos que já poucos querem ou sabem fazer, para que os novos se apaixonem por ele e o queiram continuar”. O Museu do Pão, que desde 2002 prossegue obsessivamente este princípio de sustentabilidade económica e social, abriu em 2023 um novo espaço dedicado à rainha da sua região, a ovelha serra da estrela e as suas três economias: leite, lã e carne de borrego. O novo Centro Interpretativo da Ovelha Serra da Estrela tem um só propósito – demonstrar a exequibilidade de um conceito económico que coloca o ser humano no seu epicentro e devolve as condições para a fixação de populações em territórios de baixa densidade, que sob um modelo económico sustentável renascem das cinzas para demonstrar que ser pastor de ovelhas pode afinal ser uma profissão mais interessante do que quase todas as que existem numa grande cidade. Na categoria Arte e Cultura do Estudo Repscore 2024, Museu do Pão é o 1º museu referenciado e figurou no top 5 das marcas mais relevantes no mesmo estudo/categoria em 2023, tendo sido a marca com maior crescimento no primeiro semestre de 2022”.   Portugal Green Travel “A Portugal Green Travel candidata-se à categoria de “SUSTAINABLE PROJECT” nos Prémios Líderes do Turismo 2024 porque reconhecemos a importância crítica da sustentabilidade no turismo. Como líderes no setor de turismo sustentável em Portugal, acreditamos firmemente que as nossas iniciativas e práticas exemplares merecem reconhecimento. Desde a nossa fundação, em 2019, temos sido pioneiros na promoção de práticas ambientalmente responsáveis, no apoio ativo às comunidades locais e na criação de experiências autênticas que respeitam a cultura e a natureza de Portugal. Através dos nossos programas e atividades, procuramos não apenas oferecer viagens memoráveis, mas também deixar um impacto positivo duradouro. Estamos comprometidos em liderar pelo exemplo, inspirar mudanças e moldar um futuro mais sustentável para o turismo. Ao concorrer nesta categoria, esperamos destacar ainda mais o nosso compromisso contínuo com a sustentabilidade e inspirar outros a seguirem este desígnio fundamental.”   Programa HOSPES by AHP “Programa de Desenvolvimento Sustentável desenvolvido pela AHP, desde 2013. Tem por base uma rede colaborativa dinamizada pela Associação junto dos hotéis seus associados, num modelo de economia circular, que tem como objetivo orientar a vocação e empenho de cada um dos Hotéis para uma causa comum: promover a sustentabilidade da hotelaria e do turismo agindo sobre três vetores: social, económico e ambiental. O Programa assenta em 2 pilares: Responsabilidade Social e Sustentabilidade Ambiental. Responsabilidade Social: consiste na reintrodução na economia social de bens e equipamentos dos Hotéis, em bom estado de conservação; no Emprego Inclusivo e no Voluntariado, através de parcerias com o setor social, entre mais de 160 IPSS. Para além da doação dos bens, a AHP tem vindo a trabalhar com as IPSS e com as unidades hoteleiras em outros temas, nomeadamente voluntariado empresarial e emprego inclusivo. Sustentabilidade Ambiental: apoiado nos princípios da reutilização, redução e reaproveitamento, fomenta as boas práticas na recolha, tratamento e reciclagem dos resíduos da Hotelaria. No âmbito de várias parcerias foram recolhidas e transformadas toneladas de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos; óleos alimentares usados; papel; cartão e têxteis em fim de vida. As unidades hoteleiras portuguesas reintroduziram, desde 2013, na economia circular mais de 254 mil bens”.   The Leaf Boutique Hotel Lisbon “Justifico a candidatura do The Leaf Boutique Hotel Lisbon, onde desde o dia 17 de julho de 2020, foi implementado diversas políticas sustentáveis, cujo slogan é “Leaf the Plastic Behind”, um trocadilho para ‘deixem o plástico para trás’. Possuímos uma parceria com o programa Check Out For Nature, que apoia a atividade da ANP|WWF (Associação Natureza de Portugal|World Wide Fund For Nature) — sendo a WWF a maior organização global independente de conservação da Natureza, convidamos o cliente a contribuir para a preservação da natureza através de uma doação de 1€ por estadia para este programa. O nosso Pequeno Almoço não é buffet de forma a reduzir o desperdício alimentar, o que diariamente é colocado em prática a 100%. A chave do quarto é feita de bambu para combinar com o ambiente em redor — e às boas práticas, associadas a toda uma política que envolve várias medidas, como redução de desperdício de água e energia e adoção de práticas de reciclagem. Paralelamente existem, sensibilização e educação ambiental para funcionários e hóspedes de forma a estarem envolvidos neste projeto sustentável. “Leaf the Plastic Behind”. in TNews

Ler mais
thumbnail
12 April 2024

LoungeUp funde-se com a D-EDGE

A D-EDGE adquiriu a LoungeUp, uma empresa líder em tecnologia hoteleira especializada em Gestão de Relações com Clientes (CRM) para simplificar o mundo da tecnologia hoteleira. A integração é um salto significativo no sentido de dar à indústria hoteleira um conjunto completo de soluções para todos os aspetos da experiência do hóspede de um hotel - desde a procura inicial de alojamento até à sua estadia completa e até mesmo à promoção de visitas de retorno. Ao combinar a experiência de gestão de hóspedes com as soluções D-EDGE, os hoteleiros podem proporcionar experiências consistentes e excepcionais aos hóspedes, aumentar as receitas e a rentabilidade e otimizar a eficiência operacional. Interessado em saber mais sobre como esta aquisição pode ajudá-lo a melhorar a experiência dos seus hóspedes? Continue a ler para saber mais sobre esta nova e emocionante solução no sector da hotelaria. Saiba mais aqui.

Ler mais
thumbnail
09 April 2024

Um País chamado Turismo

O turismo tem sido visto como a tábua de salvação da economia portuguesa, um setor considerado como um dos principais motores de crescimento e que tem vindo a bater recordes atrás de recordes. Só no passado, os números de turistas e dormidas em Portugal superaram os níveis de 2019, antes da pandemia e atingiram novos máximos  históricos. Se o número de dormidas e receitas tem vindo a disparar há problemas que este setor não tem conseguido resolver. Um deles diz respeito à falta de mão-de-obra e a somar há que contar com a falta de habitação, em que, para muitos, o turismo é o principal responsável. A edição de 9 de abril de 2024 do Jornal i é inteiramente dedicada ao setor do Turismo. Leia as declarações da vice-presidente executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, aqui. por Sónia Peres Pinto e Daniela Ferreira

Ler mais
thumbnail
22 March 2024

Pacto Português para os Plásticos regista evolução mas alerta para desafios

O Pacto Português para os Plásticos (PPP), que luta contra os problemas associados à poluição por plástico, registou um crescimento de 36% de plástico reciclado em novas embalagens, mas assinala que há ainda muito para fazer. Os dados fazem parte do 3.º relatório de progresso da iniciativa, que foi pntem divulgado e que mede o desempenho dos membros do PPP em relação a 2022, e o progresso que fizeram quanto a cinco metas para 2025. O PPP junta, desde 2020, empresas, associações, organizações não governamentais, universidades e o Governo, numa iniciativa liderada pela Associação “Smart Waste Portugal”, que faz parte da iniciativa internacional “Plastics Pact Network”. Atualmente juntando 116 entidades, o PPP, diz a associação em comunicado, “visa potenciar a transição para uma economia circular, na qual o plástico é considerado um recurso valioso dentro da economia e nunca uma ameaça para o ambiente”. De acordo com o relatório, tem havido uma evolução positiva na meta 1, de “eliminar os plásticos de uso único considerados problemáticos e/ou desnecessários”, mas a meta 2 não evoluiu. Pretende-se chegar a 100% de embalagens de plástico reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis em 2025 mas o valor estabilizou em 57% de embalagens recicláveis, e os 6% de reutilizáveis foram abaixo dos valores de 2021. Na meta 3, de garantir que 70% ou mais das embalagens plásticas sejam efetivamente recicladas, através do aumento da recolha e reciclagem, o valor está em 38% e diz respeito a 2021. A associação considera ser “crucial” aumentar a consciencialização e o hábito de separação de materiais. Para chegarmos a 70% é necessário “que cada pessoa em Portugal recicle pelo menos 28 quilos de embalagens de plástico por ano, e ainda estamos com cerca de 16 quilos”, disse, citada no comunicado, Patricia Carvalho, coordenadora do PPP. Quanto à meta 4, de garantir 30% de incorporação de plástico reciclado em novas embalagens, em 2022 houve a incorporação de 15%, um crescimento de 36% relativamente a 2021. “É bastante positivo”, diz Patrícia Carvalho, apesar de haver vários desafios em diferentes áreas para as restantes metas. Quanto à sensibilização e educação dos consumidores, a meta 5, dizem os responsáveis que tem sido uma prioridade e que vai continuar a ser. A associação “Smart Waste Portugal” foi criada em 2015 e tem como missão “potenciar a economia circular nas várias cadeias de valor, através da educação, inovação, colaboração e criação de novos negócios”. in Greensavers

Ler mais
A exibir 5-8 de 20 itens.